Será que dá mesmo para aprender inglês dormindo? Revelamos a verdade!

Já pensou que legal seria se a gente tivesse a opção de aprender inglês dormindo? Aliás, se pudermos aprender qualquer novo idioma enquanto dormimos… Isso seria um baita de um ganho de tempo na aprendizagem, não acham?

Por isso, para encontrarmos respostas para os sonhos de muitas pessoas, nossa equipe foi atrás da respostas. E, na nossa bagagem levamos perguntas como: a ciência já possibilita aprender dormindo e como conseguir fazer isso?

Então, como será visto abaixo, consideramos um tópico importante sobre a memorização do idioma novo, os estudos que já foram feitos em outros países, um estudo feito aqui no Brasil e uma alternativa incrível para quem quer aprender inglês estudando sozinho!

A memorização!

Antes de citarmos a pesquisa e o que a ciência diz, vamos à uma afirmação importante para que você entenda a questão de aprender o inglês e o sono, afinal, qual é a relação entre eles?

Há bastante tempo estudiosos estão focados no assunto. Tanto é que em 2012 a Universidade de Nortwestern, no Estados Unidos, mostrou que a exposição a uma palavra nova ou frase nova durante o sono ajuda na memorização dela.

O mesmo foi confirmado mais tarde, em 2015, pela Universidade de Freiburg, na Suiça.

Isso quer dizer que há um ganho observador na memorização de palavras do idioma novo quando as pessoas já tem contato com elas antes de dormirem. Isto é chamado de contato prévio em estado de vigília.

Portanto, independente do resultado que vamos apresentar abaixo, saiba que estar em contato com o inglês e ter uma boa noite de sono é algo totalmente recomendável para quem quer aprender inglês sozinho, para quem está na escola de idiomas ou para quem está fazendo intercâmbio.

O que diz a ciência?

Em estudos científicos feitos ao redor do mundo nunca foi comprovado que é possível aprender algo dormindo. O que se sabe é que o sono capacita a melhor aprendizagem que já vimos enquanto acordados.

Mas, calma, um site fez um estudo que mostrou alguns resultados mais reais e que vale a pena serem vistos. Para não alongarmos demais a história, vamos sintetizar como feita a pesquisa!

O estudo foi feito com 2 formas de aprender um novo idioma: a revisão de palavras já aprendidas enquanto estado de vigília (acordado) e também o aprendizado de palavras novas durante o sono.

Ao todo, 136 participantes foram incluídos, dos quais 56% eram mulheres. Quem participou usou aplicativos com funcionalidades diferentes. O exercício foi repetido ao longo de várias noites. Assim, concluiu-se algumas variações sobre a memorização.

Os resultados

Bom, chegando aos resultados, o que se provou foi que realmente não dá para aprender inglês dormindo, mas dá para aprender inglês rapidamente acordado sendo que durante o sono a memorização é mais efetiva.

O que isso quer dizer? Que, conforme a pesquisa informou: “nada substitui o aprendizado quando o assunto é memorizar palavras novas ou frases de um novo idioma. Portanto, enquanto acordados, precisamos de toda atenção no estudo”.

Assim, uma vertente do resultado também diz que para muita gente, revisar uma nova palavra ou frase em inglês durante o sono facilita todo processo de memorização e aprendizagem – isso porque a pessoa foi exposta à expressão enquanto acordada.

Apenas para sintetizar o estudo, veja alguns números:

  • 67% apresentaram melhora na memorização quanto tiveram contato prévio,
  • 28% deles mostraram melhorias no nível de memorização de novas palavras.

A pesquisa pode ser vista no link.

Sobre a importância de dormir bem

Portanto, ao final do texto, o que temos é uma ideia geral de que ainda não é possível aprender inglês dormindo assim como não é possível aprender nenhum outro idioma. O que sabemos é que o sono reforça a aprendizagem, que tem que acontecer antes de dormirmos.

Agora, o que todos os especialistas concordam em dizer é que o sono deve ser visto como algo natural, um descanso para o corpo e para o cérebro.

Mas, se você é um dos leitores que ficaram frustrados com o resultado que encontramos, saiba que não poderíamos te deixar na mão e nem vamos!

A verdade é que enquanto a ciência não descobre outras variáveis sobre o nosso cérebro, nós podemos usar de outros artifícios para aprender o inglês… Acordados. E o melhor de tudo é que isso não precisa ser chato ou cansativo.

Aprender inglês não precisa ser chato!

Para quem busca fontes de estudar o idioma sem que isso seja chato, saiba que um brasileiro conseguiu a façanha.

A história é a seguinte: ele não gosta de inglês. Mas, depois viajou o mundo para encontrar maneiras de aprender o inglês de forma simples.

Hoje, ele expõe uma aula inaugural e totalmente gratuita para quem quer conhecer essa forma de aprender o idioma. E é tudo sem compromisso algum. Você não paga nada por isso.

E a aula é bem curtinha – sendo que dá para você ver se será possível para você.

Então, aos nossos queridos leitores, não se iludam quando alguém dizer que dá para aprender inglês dormindo, mas, ao mesmo tempo, não fiquem tristes por achar que nunca vão conseguir isso: hoje há maneiras incríveis de aprender inglês sozinho.

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>