Vai trabalhar nos EUA? Saiba como fazer um currículo em inglês

Trabalhar nos Estados Unidos é um sonho de muitos brasileiros que querem desenvolver o idioma e ganhar experiência com trabalho fora do país de origem. Mas, uma condição para você fazer o visto de trabalho para morar na América é indispensável que você faça um currículo em inglês.

O modelo de currículo mais utilizado nos Estados Unidos é o chamado “Resumé”, ele tem um tamanho um pouco menor que o tradicional Curriculum Vitae elaborado aqui no Brasil. É mais resumido.

Ele deve ter, no máximo, duas laudas, independente das qualificações que você tenha. Não existe um layout específico, mas você pode conferir algumas dicas para deixar o seu “Resumé” mais atrativo para os recrutadores.

Cover Letter

É uma espécie de Carta de Motivação para o Cargo que você pretende atuar. Os americanos valorizam muito essa carta. É através dela que eles analisam as suas intenções.

Ela deve ser exclusiva para cada empresa.

Por isso é necessário você conhecer bem a empresa.

Nessa Cover Letter, você deve explicar as razões pelas quais você gostaria de trabalhar nela.

É um espaço onde você vai contar a sua experiência profissional e mostrar as suas aptidões para desenvolver o trabalho que aquela empresa está disponibilizando.

Tudo de uma maneira resumida e objetiva.

Cartas de recomendação

Antes mesmo de procurar emprego ou fazer o visto para morar nos Estados Unidos, peça cartas de recomendação para seus chefes, gerentes ou diretores da última e da penúltima empresas que você trabalhou.

Carta de recomendação de professores também são bem vistas pelos americanos.

Cartas com papel timbrado da empresa ou estabelecimento de ensino são fundamentais para essa apresentação. E calma que ainda nem começamos a fazer do currículo em inglês que você deve fazer!

Modelo do “Resumé”

Na elaboração do seu Resumé, os critérios de distribuição das suas informações são mais ou menos parecidos com o Curriculum Vitae elaborado aqui no Brasil.

Você deve inserir informações pessoais como o seu nome completo, endereço (já dos Estados Unidos), número de telefone também habilitado na América e seu e-mail.

Coloque seus objetivos profissionais e o cargo pretendido.

Exemplo: Administrative Manager. Insira também a sua formação acadêmica e seus títulos, com o nome do curso, instituição e o ano da conclusão do curso.

Não é necessário colocar ensino fundamental e médio, tampouco cursos obsoletos como datilografia ou de informática que caíram em desuso, como dBase, Clipper ou FoxPro.

Depois, informe a sua experiência profissional, como o nome da empresa que trabalhou, cargo que ocupou e o período.

Os meses devem ser abreviados: Jan, Feb, Mar, Apr, May, Jun, Jul, Aug, Sep, Oct, Nov e Dec.

Se você executou algum trabalho voluntário, também é uma experiência profissional, mesmo que não tenha sido remunerada. Todo trabalho voluntário é bem visto pelos americanos.

Informe a sua proficiência em línguas e sua habilidade. Caso você tenha feito exame de proficiência e tenha sido aprovado. Coloque a data do teste e a sua qualificação.

E sei você não fez, insira o tempo em que fez um curso de idiomas ou há quanto tempo sabe falar inglês.

Se você recebeu algum prêmio, também é importante mencionar. Principalmente os acadêmicos.

Fotografias no “Resumé”

É uma informação visual que agrada. Sempre que possível, insira uma foto sua, no modelo 3×4. Então, considere inserir uma fotinha na hora de montar o seu currículo em inglês.

Evidentemente você não vai colocar uma foto onde sua aparência não está agradável.

Se for homem, preste muita atenção em 2 detalhes: americanos não gostam de barba por fazer e se você optou por ter barba, lembre-se que ela deve estar bem feita e sem extravagância.

O corte de cabelo também deve estar impecável.

Diferentemente dos europeus, os americanos gostam de cabelos curtos para homens.

Se você é uma mulher, e optar por estar com os cabelos soltos, verifique se estão bem penteados, mas dê preferência em fotografias com os cabelos presos.

Nada de batons com cores fortes. Quanto mais discreto, melhor.

Pode sorrir na foto? Não só pode como deve. Mas, nada de mostrar todos os dentes que você tem na boca. Um sorriso discreto basta.

E também não fotografe com camisas de times de basquete, basebol ou qualquer outro esporte americano. Você não precisa demonstrar a sua preferência por esse ou aquele esporte ou atleta.

Não minta

Em hipótese nenhuma minta no “Resumé”. Afinal, mentira nunca cai bem lugar algum.

Se você não tem fluência no idioma, não diga que tem.

É preferível falar, ler e escrever só um pouco do que dizer que é fluente e na hora de uma possível entrevista, você não se sair bem com o idioma.

O seu “Resumé” também é avaliado pela sua coerência.

Se você tem pouca experiência profissional ou nenhuma, deixe isso claro.

Muitas empresas preferem pessoas sem experiência, que podem ser moldadas às necessidades da empresa contratante.

Demonstre satisfação

Tanto na elaboração do “Resumé” quanto numa possível entrevista, demonstre satisfação.

Os recrutadores adoram saber que os candidatos são alegres e extrovertidos.

Mas, nada de brincadeirinhas na entrevista. Limite a responder o que te for perguntado e não tente fazer piadinhas. Não é hora disso!

Conheça a empresa

É super importante você conhecer a empresa aos quais você está pleiteando uma vaga de trabalho.

Pesquise e leia sobre a origem, os principais produtos, acionistas e abrangência. Essas informações podem ser muito úteis na hora de conversar com o recrutador.

Com essas dicas, você pode aumentar a sua chance de ser bem avaliado e conseguir uma boa vaga de emprego por lá.

Atualize-se sempre. Estude. Planeje-se cada detalhe da elaboração do seu “Resumé”.

Um passo de cada vez e boa sorte!

Ah, e se você vai mandar o currículo pelo e-mail, leia essa notícia aqui ó: Passo a passo para escrever e-mail em inglês!

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>