Os 5 falsos cognatos mais incríveis que você vai ver hoje!

A mente humana é inteligente e isso ninguém discute. No entanto, ela também pode nos trazer problemas, especialmente quando falamos em falsos cognatos.

Falsos cognatos são aquelas palavras que parecem uma coisa, mas significam outra, totalmente diferente. Fizemos uma lista de 5 falsos cognatos que são os mais surpreendentes de todos e sim, você vai se surpreender ao saber que entendia uma coisa… Mas, era outra!

Talvez você não deva pedir um “tax”, tá bom? Nem mesmo dizer que aquela pessoa é “exquisite”. E “decepcition” também não é isso aí que você está pensando… Cuidado, os falsos cognatos enganam muita gente.

1 – Tax

Diferente do que você poderia imaginar, “tax” não é taxi!

Ah, também não é “taxa”.

Por isso, entra na lista dos falsos cognatos mais incríveis que você vai ler hoje!

A melhor tradução para “tax”, quase sempre, vai ser “imposto”.

Já se você quiser falar sobre taxas, o ideal é usar “rate”. Já para “taxa de câmbio”, usa-se “exchange rate” e para “taxa de inflação”, temos o “inflation rate”.

Ah, agora, dependendo da frase que estiver usando, aí sim, “tax” pode ter significado de taxa, mas desde que tenha a ver com imposto, tributação, valores, etc.

Veja como fica uma frase correta com o uso de “tax”:

– In a recession, “for some businesses it will become a choice of whether to pay taxes or pay for supplies, rente, and salaries”, Silvani says.

A tradução para a frase é: – Durante uma recessão, “algumas empresas têm que escolher entre pagar os impostos ou pagar fornecedores, aluguel e salários”, disse Silvani.

2 – Deception

Você até pode ficar decepcionado com a melhor tradução para essa palavra. Mas, acredite: “deception” não é decepção.

E por isso, a palavra está na lista de falsos cognatos para aprender.

A melhor tradução para “deception” é trapaça enquanto que “decepção” pode ser escrito como “disillusion”.

Ah, e tem mais: além de trapaça, também podemos usar expressões como “farsa”, “ilusão”, etc. A ideia aqui é a de enganar alguém mesmo, entende e isso não tem a ver com decepção – apesar de que quando somos trapaceados ficamos também decepcionados!

Em uma aplicação em frases, temos: “She would use lies and deception to ensure that the truth would not be known”.

O que quer dizer algo como: “Ela lançava mão de mentiras e trapaça para ter certeza de que a verdade não viesse à tona”.

3 – Bar

Essa daqui é para os cachaceiros de plantão. Brincadeiras à parte, “Bar” também é uma palavra que, incrivelmente, engana muita gente porque o seu significado é totalmente diferente do que parece ser!

Se alguém dizer que “I passed the bar exame” não vai pensando que a pessoa passou no teste do bar da esquina, tá bom? Nem mesmo no boteco, no restaurante, nada disso.

“Bar”, em inglês”, tem um sentido advocatício, de estudantes e profissionais do curso de direito.

Agora, claro que você também vai poder ler “Bar” no sentido de “Bar” mesmo, só que nem sempre ein! O “bar” de “I passed the bar exame” significa que “Eu passei no exame da ordem dos advogados”.

Além disso, “bar” também pode significar algo como “grade”, especialmente no que se refere às grades de uma prisão.

Aliás, aqui fica uma última curiosidade sobre esse assunto: advogado em inglês é “lawyer”, mas também pode ser “attorney”, “counsel”, “solicitor” e “barrister”.

4 – Exquisite

Se você quiser dizer que algo é esquisito demais e for dizer isso em inglês, então, nunca fale que é “Exquisite”, ok? Esse é um daqueles falsos cognatos que enganam todo mundo.

Aliás, o sentindo é um tanto quanto contrário: “delicioso”. Mas, calma porque se você não se lembrar que “exquisite” é “delicioso” também pode optar por sinônimos, como “excelente” ou “pleasurable”.

Já quando quiser mesmo que algo é esquisito, use “Odd” ou simplesmente “strange”.

Veja essa frase: “Rarely do the artistic mix of exquisite technique and deep passion come together so forcefully, so beautifully, as in the work of Spanish diretor Carlos”.

O que quer dizer algo como “Raramente, combinam-se com tanta força e beleza a técnica refinada e a paixão ardente como no trabalho do diretor espanhol Carlos”.

5 – Costume

A nossa última palavra que engana muita gente é “costume”.

Então, vamos à uma frase bem simples aqui ó: “Looking for a Halloween Costume”?

Já deu para entender que o “costume” inglês não é o mesmo “costume” do português. Certo?

Isso porque “costume” inglês é algo como “fantasia”. Então, a tradução da frase seria “Procurando uma fantasia para o dia das bruxas”?

Agora, se você quer evitar esse falso cognato e dizer o “costume” português, que vem do verbo costumar, saiba que pode usar a expressão “custom”.

Ah, e cuidado com “customs”, que quer dizer algo totalmente diferente: “alfândega”.

Como evitar os falsos cognatos?

Na verdade, não tem muito gente de evitar esse tipo de erro. No inglês, como você vai ver, só se aprende mesmo na prática. Quanto mais você usar as palavras, mais vai ter certeza do uso delas.

Agora, em caso de dúvida, busque um dicionário para tirar a dúvida.

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>