As 7 melhores dicas para professores de inglês iniciantes

Geralmente, os professores de inglês, por natureza, tem um jeito jovial de ser, de falar, de agir e de se comunicar. Afinal de contas, 70% dos alunos de inglês em escolas de idiomas têm menos de 16 anos.

E isso não é defeito não, pelo contrário. É uma forma de interação bastante válida. Obviamente que quanto mais jovial ele for, mais interessado pela aula o aluno ficará. No entanto, tem coisas que os professores de inglês iniciantes não sabem… Mesmo que deveriam!

Pensando nisso, fizemos uma lista bem legal com 7 dicas incríveis para todo professor que está no começo de carreira e quer ter um futuro brilhante pela frente. Confira e saiba se você está no caminho certo!

1 – O Comportamento Profissional

Mesmo tendo algum vínculo de amizade com um determinado aluno, o professor de inglês deve ser isento nas emoções na hora de ministrar aulas.

Isso vale para a hora de instruí-lo, corrigi-lo ou mesmo quando for aplicar provas. Enfim, todo o vínculo de amizade deve ser mantido fora da instituição de ensino ou mesmo de uma aula, quando falamos nas particulares.

Alguns professores usam uma técnica bastante interessante na hora de lembrar alguns conceitos comportamentais.

E, na verdade, quase todo mundo aplica essa técnica (mesmo sem saber): eles listam algumas características que observavam em seus professores enquanto alunos. E procurava sempre repeti-las enquanto professor.

É evidente que cada indivíduo tem uma característica própria, porém o seu comportamento, suas atitudes, seus maneirismos sempre reflete naquilo que você gostaria de ver no seu ideal de melhor professor de inglês.

2 – O Conhecimento sobre a Língua

Saber qual é o seu objetivo de ensino é a regra básica para se tornar um bom professor de inglês.

Você tem que conhecer a língua em si, não só gramaticalmente falando, mas procure saber a cultura que existe atrás desse idioma, termos técnicos, regras e exceções.

Estude o vocabulário, “frasal verbs”, “expressions” e “slangs”.

Professores de inglês devem conhecer a língua com profundidade: tanto a língua de uso geral, quanto a língua formal.

Portanto, aqui só há uma dica, que talvez pode ser a principal dica para os professores de inglês iniciantes: estude a língua o máximo que puder!

E, ao mesmo tempo, entenda que eu jamais saberá tudo, mas ter em mente que você é um eterno aprendiz é um sinal de maturidade intelectual que deve ser mantido.

3 – O Uso de Métodos e de Abordagens

Na prática é bem assim: quanto mais você sabe abordar uma pessoa, utilizando os mais variados métodos, melhor fica o processo de entendimento e compreensão da mensagem.

Imagine colocar isso na prática durante uma aula?

É fundamental conhecer abordagens existentes. E elas são várias: communicative language teaching, audio-lingual method, silent way, community language learning, body language, total physical response, content-based instruction, task-based language teaching, lexical approach, teaching unplugged, etc.

Ou seja, aprender nunca é demais. A partir do momento que você conhecer os métodos e abordagens de ensino você se aproximará mais da necessidade do aluno.

Afinal de contas, cada um tem a sua necessidade peculiar de individuo assim como de estudante.

E é claro: existe aquele método que mais nos agrada. Mas, jamais considere o método ou abordagem pela qual você se identifica mais como único e verdadeiro. Os outros deverão continuar por perto, pois cada aprendiz (aluno e aluna) tem um perfil diferente.

4 – As “Linguistics Skills”

Para aprender uma língua desenvolve-se quatro habilidades: fala (speaking), compreensão oral (listening), escrita (writing) e reading (leitura).

Portanto, você deve aprender e treinar muito sobre cada uma dessas habilidades.

Ensinar inglês não é só ensinar regras gramaticais e palavras isoladas. Ensinar inglês vai muito além do que isso. Ensinar a língua inglesa para fins comunicativos envolve um conjunto de atividades que ajudarão no desenvolvimento da fluência de seus alunos.

Gramática e vocabulário sempre devem estar presentes em atividades que estimulam o desenvolvimento das habilidades.

5 – Saber que faz a diferença!

Existe algo mais prazeroso que ver um pupilo seu progredindo? Nas mãos do professor está toda a capacidade e responsabilidade de fazer a vida de alguém melhorar.

Embora cada aluno tenha o seu próprio objetivo, todos eles podem se resumir a uma palavra: melhoria.

Alguns buscam melhorar no emprego ou mesmo encontrar um bom emprego, outros nos estudos, outros culturalmente ou comunicativamente, mas independente de qual seja o motivo, o importante é notar que a melhora é o alvo!

E o professor é o ponto de lançamento para que vai levar o aluno até o seu objetivo.

O aluno é o viajante que tem que cruzar a ponte sozinho, mas o professor é que o construtor da ponte que o ajuda nessa empreitada.

6 – Sempre tem Desafios

Você pode ter 30 anos de experiência e ainda assim, encontrar coisas novas e aprender cada vez mais.

Encontrar um método novo que exija mais de você, aprender formas novas de ensinar coisas antigas e desdobrar-se em 3, 4, 5 para que seja capaz de ajudar o aluno vencer suas limitações e dificuldades é um desafio constante que você professor de inglês sempre terá.

Sempre vai haver um novo aluno com algum objetivo que nunca foi-lhe mostrado antes ou uma dificuldade, um medo com o qual você nunca tenha lidado. Os desafios de um professor nunca se esgotam. Saiba disso.

7 – Algo Para Pensar…

Um aluno novo que procura uma escola de idiomas ou um curso de idiomas, geralmente, é alguém que busca aprimoramento nesse idioma ou busca, ao menos, uma base.

E o professor muitas vezes precisa ensinar mais do que a primeira professora no ensino fundamental.

Afinal de contas, o aluno de 6 anos que entra no primeiro ano não saber ler nem escrever. Mas, muitos alunos que se matriculam em um curso de idiomas, pela primeira vez, não saber ler, nem escrever, tampouco falar inglês.

Talvez esse seja o desafio do bom professor – ensinar tudo ao aluno.

Concluindo essa última dica para quem quer ser um dos bons professores de inglês iniciantes: é preciso estar em constante desenvolvimento!

E isso quer dizer que é preciso ler, pesquisar, trocar ideias com colegas de profissão, trocar ideias com alunos, participar de eventos, fazer cursos e aprender cada vez mais.

O processo de busca por informações é infinita.

Go away and good luck!

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>